Postagens

Mostrando postagens com o rótulo América Latina

Populismo e democracia no México | com Adrián Gurza Lavalle | 230

Imagem
Pela primeira vez em sua história o México elegeu uma mulher para a Presidência do país, a cientista laureada com o prêmio Nobel, Cláudia Sheinbaum, do Movimento Regeneração Nacional (Morena), partido do presidente Andrés Manuel López Obrador, em aliança com o Partido Verde Ecologista de México e o Partido do Trabalho (PT). Sheinbaum venceu a disputa com 60% dos votos, mais do que o dobro da segunda colocada, Bertha Xóchitl Gálvez Ruiz, postulante da coligação entre o direitista Partido de Ação Nacional (PAN), o tradicional Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o país por sete décadas como agremiação paraestatal, e o Partido da Revolução Democrática (PRD), antiga dissidência à esquerda do PRI, que definha após ter sido abandonado por López Obrador, que saiu para criar o Morena. Num distante terceiro lugar ficou o centro-esquerdista Jorge Álvarez Máynez, que disputou pelo Movimento Cidadão. Contudo, a coligação do Morena não amealhou apenas a Presidência, mas tamb

O Brasil e seus vizinhos | com Míriam Saraiva | 180

Imagem
Durante os cinco primeiros meses de seu terceiro mandato presidencial, Lula deu prioridade à agenda internacional, visitando outros países e recebendo chefes de Estado e governo.   Um dos pontos centrais dessa sua agenda internacional, que busca colocar o Brasil de volta no cenário global, é a América Latina – e, mais especificamente, a América do Sul.   O ponto culminante do restabelecimento dessa relação com os vizinhos – após os conflituosos anos Bolsonaro – foi uma reunião dos doze presidentes sul-americanos em Brasília, numa tentativa de resgatar a Unasul. Contudo, assim como em sua visita à China, o evento foi ofuscado por declarações infelizes do presidente brasileiro : espantosos elogios ao ditador venezuelano, Nicolás Maduro, e ao regime autocrático instaurado no país vizinho – autocracia, aliás, que Lula teima reconhecer. Isso lhe rendeu críticas internas e também externas – inclusive de presidentes participantes da cúpula, como o chileno Gabriel Boric e o urug

O Brasil voltou? | com Dawisson Belém Lopes | 155

Imagem
Os anos de Jair Bolsonaro na Presidência foram marcados pelo crescente isolamento internacional do Brasil, convertido num pária global. Essa situação pode mudar com o novo governo Lula?   Os primeiros sinais a tal respeito foram bastante positivos. Antes mesmo da eleição, governantes europeus importantes, como os primeiros ministros de Portugal e Espanha, declararam apoio a Lula.   Logo após o anúncio da vitória do ex-presidente, diversos governos se apressaram em reconhecer o novo governante eleito. Destacadamente, Joe Biden, presidente dos EUA, congratulou Lula apenas 38 minutos após o anuncio de sua eleição pelo TSE. O primeiro ato importante do futuro presidente foi ir à COP 27, no Egito, onde foi saudado como pop star por autoridades governamentais e lideranças da sociedade civil. Lula foi ovacionado ao dizer que "o Brasil voltou". Pode-se então afirmar que voltou mesmo? Para discutir o tema este #ForadaPolíticaNãoháSalvação recebe Dawisson Belém Lopes, p