As eleições na França | Com Mathias Alencastro | 123

O primeiro turno da eleição presidencial francesa foi muito disputado. Três candidatos dividiram de forma quase igual três quartos do  eleitorado: Emmanuel Macron, Marine Le Pen e Jean-Luc Mélenchon.

Esse resultado é mais uma demonstração do ocaso dos dois partidos  tradicionais franceses, os Republicanos (de Direita) e o Partido  Socialista (de Esquerda).

 

Macron, presidente incumbente, de centro, está à frente de uma  agremiação novíssima, centrada em sua personalidade mais que numa  estrutura orgânica.

Le Pen chefia a agremiação de extrema-direita herdada de seu pai, Jean  Marie, à qual tenta conferir uma aparência menos radical, sem contudo  mudar sua substância ideológica.

Já Mélenchon, que ficou de fora do segundo turno, lidera uma organização  da "esquerda de confrontação", que toma o lugar dos Socialistas e dá  novo feitio à atuação nesse âmbito do espectro ideológico.

O que significam os resultados dessa eleição? O que se pode esperar da  política francesa e o que explica essa ascensão de novas forças e o  declínio das antigas?

Para discutir esses temas, este #ForadaPolíticaNãoháSalvação convidou Mathias Alencastro, professor de Relações Internacionais na Universidade  Federal do ABC (UFABC), pesquisador do CEBRAP e colunista da Folha de  S. Paulo.

Twitter: @mat_alencastro


As músicas deste episódio são "Parisian Café", de Aaron Kenny, e "Duet  Musette", de Kevin MacLeod.©©


Leia o blog do #ForadaPolíticaNãoháSalvação no site da CartaCapital.

 

Agradecemos aos novos apoiadores do #ForadaPolíticaNãoháSalvação: Adrián Gurza Lavalle, Márcio Meira e Marcelo Rubim.

Apoie o  e ajude o canal e o podcast a se manterem e a melhorar! Apoiadores contarão com agradecimentos nos créditos dos episódios (claro, desde que desejem) e terão acesso a brindes digitais  relacionados ao tema do canal: a política.

Há três formas possíveis de apoio.


#EleiçõesFrancesas #PolíticaFrancesa #Eleições #PartidosPolíticos #ExtremaDireita #PolíticaEuropéia #Democracia





































 

Comentários

As mais lidas

Como destruir um pais | publicado originalmente no Valor Econômico em 07.01.2021

O governo dos invertidos | publicado originalmente no Valor Econômico em 17.12.2020